quinta-feira, junho 16, 2005

CRÍTICAS DA BIZZ

Dando continuidade a minha missão de trazer as novas gerações velhos textos da BIZZ (revista que aos poucos está voltando, através de edições especiais), trago agora a crítica do excelente álbum This Is My Truth Tell Me Yours, do Manic Street Preachers, publicada originalmente na edição #161, de dezembro de 1998. O disco é daqueles que mantém o bom nível da primeira (“The Everlasting”) a última faixa (“S.Y.M.M”). Pessoalmente, destaco as músicas “If You Tolerate This Your Children Will Be Next”, “You Stole The Sun From My Heart”, “Tsunami” e “Be Natural”, verdadeiras obras-primas. Antes de irmos ao texto, de autoria de Cláudio Luis de Souza, vale lembrar que o guitarrista Richey Edwards, até hoje não apareceu, ou seja, já faz cerca de 10 anos desde seu sumiço. Então, sem mais enrolação, vamos à matéria:

MANIC STREET PREACHERS, THIS IS MY TRUTH TELL ME YOURS (EPIC/SONY)
Image hosted by Photobucket.com
Canções de dor e alegria por cultuada banda galesa

Em fevereiro de 1999 completam-se quatro anos desde o desaparecimento do guitarrista Richey Edwards, do Manic Street Preachers. As pistas existentes indicam que ele se jogou de uma ponte sobre o rio Severn, na fronteira da Inglaterra com o País de Gales. Seu corpo nunca apareceu.
Ainda sob o impacto dessa bizarra tragédia, o trio remanescente construiu e lançou em 1996 a obra-prima Everything Must Go, considerado o disco do ano pela maioria dos tablóides ingleses. Agora estes bravos galeses voltam com This Is My Truth Tell Me Yours. É um disco acima da média e recheado de melodias sombrias – como “My Little Empire” e a sinistra balada “I’m Not Working”. Em compensação, o sol brilha forte na catártica e orientalesca “Tsunami” e nas explosões guitarrísticas de “You Stole The Sun From My Heart” e “Nobody Loved You”.
A variação entre claro e escuro toma boa parte do álbum. “Ready For Drowning”, “You’re Tender And You’re Tired” e “Be Natural” são canções reflexivas, com letras que vão do comentário político ao lamento existencial. Por outro lado, a balada “The Everlasting” é uma ótima para tocar no rádio.
Cláudio Luis de Souza

2 comentários:

fabiano belchior aka roquenrou disse...

cara, esse disquinho está me olhando aqui do lado... pedindo pra ser ouvido... q coincidência... adoro o álbum... é magnífico... vou já ouvir ready for drowning antes de dormir... témias.

Hannah disse...

eu gosto bastante das letras ^^
bem...passei pra te desejar uma ótima tarde flw..


bjoss..ate mais