terça-feira, janeiro 15, 2008

RETRÔ: QUADRINHOS EM 2007 (PT. 1)

Após o imbróglio envolvendo os direitos da DC Comics que marcou o final de 2006, 2007 começava com duas promessas, diretamente relacionadas com toda aquela confusão. De um lado, de contrato renovado com a gigante americana, a Panini prometia trazer a tão sonhada expansão da sua linha da DC. E, no lado da Pixel, havia a promessa de outro grande sonho dos leitores, que era a presença dos lançamentos da Vertigo e Wildstorm em qualquer banca e a preços convidativos.

PhotobucketPhotobucket

A Panini cumpriu bem sua parte, surpreendendo até alguns mais céticos. Somados aos já existentes cinco títulos mensais, foram criados mais três: Batman Extra, Universo DC e Melhores do Mundo, além do bimestral DC Apresenta. Houve ainda uma infinidade de minisséries e especiais, como Crise Infinita, a linha Grandes Astros, Sete Soldados da Vitória, Justiça e as edições de Arquivo DC. A série Grandes Clássicos DC ficou meio de lado, mas perto de tanto material lançado, pouco reclamaram.

PhotobucketPhotobucket

Mas nem só de DC viveu a Panini no ano que passou. A Marvel, comemorando 40 anos no Brasil, ganhou mais dois títulos mensais, Marvel Action (substituindo Demolidor) e Avante Vingadores, e a linha Biblioteca Marvel parece que veio para ficar. A editora também se firmou como a nº 1 em mangás, com o final de dois clássicos, Lobo Solitário e Crying Freeman, e o início da publicação de algumas das séries mais hypadas dos últimos tempos, como Gantz e Naruto. E ainda tivemos toda a linha da Turma da Mônica, que iniciou 2007 de casa nova.

PhotobucketPhotobucket

Já a Pixel, bem... Eles começaram a mil por hora, com especiais de 100 Balas, Preacher, Fábulas, Authority e outros. Mas, pouco depois, esse ritmo diminuiu, trazendo um ou dois especiais por mês, mais a mensal Pixel Magazine, e a curta lua de mel entre leitores e editora chegou ao fim. Muitos reclamam da maneira como certos materiais são lançados (dividir arcos completos em minisséries realmente não é uma boa idéia). Outros reclamam do grande intervalo entre as publicações (100 Balas, depois de duas edições seguidas em maio e junho, só voltará agora, em janeiro). Burradas editoriais à parte, o certo é que materiais da Vertigo e Wildstorm, apesar de sua indiscutível qualidade, não têm apelo suficiente para alavancar as vendas. Novas promessas já foram feitas para se concretizarem em 2008 (Com um novo título mensal já confirmado). Aguardemos.

Um comentário:

The Batman disse...

Homem-Animal do Morrison JÁ!!!