quarta-feira, julho 11, 2007

20 DISCOS QUE MUDARAM O MUNDO pt.7

(texto extraído da revista ZERO nº 8)

RADIOHEAD
OK COMPUTER

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Lançamento: 10 de julho de 1997
Nas paradas: nº 21 no Top 200 Pop da Billboard
Algumas influências: Pink Floyd, REM, The Smiths, Nirvana, King Crimson
Alguns influenciados: Beta Band, Sigur Rós, Mercury Rev, Flaming Lips


Após o excelente The Bends, de 95, o Radiohead levou dois anos para parir seu “manifesto cabeça” Ok Computer. A estranheza com o disco conceitual, que trocava a guitarreira pelo debate da relação homem-máquina no final do século (discussão que ganhou proporção absurda com o fenômeno Matrix) levou algum tempo para ser absorvida. Mas quando as interrogações tornaram-se exclamações nas cabeças das pessoas, nada as demoveu da certeza de estarem ouvindo um dos discos mais belos da história. Poucos cantaram com tanta emoção quanto Thom Yorke, que caminhava do falsete ao choro convulsivo amparado por uma sinfonia de detalhes e melodias e barulhinhos. Com Ok Computer a criatividade na música alcançou novo patamar. E é daquelas obras que deixam as pessoas sedentas por mais, por extrair tudo o que podem de sua “mensagem”. Confira algumas descobertas dos anos posteriores ao lançamento:
- No encarte, na letra de “Airbag”, há um código: “1421421”. A especulação é de que se trata de uma referência a um livro de Douglas Adams, que conclui que o “significado do Universo é 42”. O número 1 seria a repetição da pergunta: “Qual o significado do Universo?”.
- Na letra de “No Surprises”, a referência é “ocmcocmcocmk”, que pode dizer respeito ao monóxido de carbono (CO) de que Yorke fala na música.
- As letras do disco estão escritas de maneira desordenada. A única exceção é a de “Fitter Happier”, o que indica que apenas as máquinas são organizadas.
- Na parte de trás do encarte, há um número: “18576397”. Os músicos negam, mas trata-se do momento exato em que o disco foi concluído: 18h57 de 6/3/97.

Efeitos no Brasil: Os blips e blops não conquistaram o país, que preferia reverenciar o rock moleque de conjuntos como Charlie Brown Jr e Raimundos.
Enquanto isso...: Puff Daddy & Faith Evans reinavam no mundo pop com “I’ll Be Missing You”. Só perderiam o posto algumas semanas depois, e só na Inglaterra, pros locais do Oasis, que roubavam a cena com “Do You Know What I Mean?”. No resto do mundo: em Miami, o estilista italiano Gianni Versace é assassinado a tiros; morrem os atores James Stewart e Robert Mitchum, também nos EUA; Mike Tyson é suspenso por ter mordido a orelha de Evander Hollyfield, e Hong Kong é devolvida pela Inglaterra à China.

3 comentários:

Gerlande Diogo disse...

O The Bends eu acho ótimo, já o Ok Computer nunca fez minha cabeça.

The Batman disse...

É um discão, mas, eu também prefiro The Bends.

mariachi disse...

Não é possível, eu também prefiro The Bends.