terça-feira, outubro 09, 2007

MARVEL APRESENTA #31 - AS INCRÍVEIS AVENTURAS DE STAN LEE

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Não coleciono a Marvel Apresenta. Tenho só duas edições na minha coleção, e a mais recente era aquela estrelada pelo Coisa, com roteiro de Geoff Johns e arte de Scott Kolins (foi a primeira em formato americano, no longínquo mês de agosto de 2003). Mas com tantos reviews favoráveis, não poderia deixar passar esse número 31. E não me arrependi.
Com 116 páginas, a revista traz o encontro de Stan Lee com algumas de suas criações: Doutor Destino, Homem-Aranha, Doutor Estranho, Surfista Prateado e o Coisa. Em cada um desses encontros (que corresponde à uma edição nos EUA) temos uma história escrita pelo próprio Stan Lee, outra escrita por uma estrela atual da Casa das Idéias (Brian Michael Bendis, Joss Whedon e outros) e uma última curtinha no estilo “tirinha de jornal”. Todas elas estreladas pelo Stan, claro. E bem humoradas.
O Doutor Destino tenta tirar satisfações com seu criador, por não gostar de como é retratado nos gibis. Tiram um sarro com o outro Doutor (o Estranho), que vende merchandising (há uma camisa com a escrita “Meu pai foi ao domínio das trevas e tudo que ganhei foi esta camiseta idiota”) e cobra pelos seus encantamentos para pagar suas contas. O Homem-Aranha, querendo deixar essa vida de super-herói, o procura atrás de conselhos. Numa convenção interdimensional de quadrinhos, diferentes versões de um tal Steve comparam as grandes sagas da Marvel em cada dimensão (o bordão em uma versão alternativa do Aranha é “com grandes poderes vêm gatas muito safadas e grana da luta livre”). O velhinho acaba se metendo numa batalha entre o Coisa e uma quadrilha de ladrões etc. Todas acima da média.
Mas a melhor mesmo é a escrita pelo Bendis, que traz um personagem sumido, o Homem Impossível, que não gosta muito do que vê no Universo Marvel atual. Guerra civil entre os heróis? Feiticeira Escarlate louca e assassina? Novos Vingadores? E com o Wolverine na formação? Como assim?! Até o Stan aparecer e lhe convencer que as mudanças podem ser boas.
Essencial para qualquer um que se diz fã dos quadrinhos de heróis, principalmente das criações fantásticas do Stan Lee. Desde já uma das leituras mais agradáveis do ano.

Um comentário:

Boby disse...

Só hoje li essa revista, e bicho, realmente é muito boa mesmo. Valeu muito a pena ter comprado!