sexta-feira, outubro 26, 2007

HQ NEWS

Boas novas da DC pela Panini. Aproveitando a passagem de Eddie Berganza, editor da linha do Superman lá fora, pelo Brasil, foi anunciado quatro belos lançamentos e um meia boca.
O meia boca é SJA Anual #1, que traz dois arcos que saíram originalmente em JSA Classified. Como a maioria dessa linha Classified, deve ser apenas razoável. Guarde a grana para as demais surpresas.
Agora falemos do filé:
::Mulher-Gato: O Crime Perfeito - É, parece que a campanha iniciada pelo Luwig no The Pulse surtiu efeitos. Nesse especial, que segue o formato da linha Grandes Clássicos DC (ou seja, lombada quadrada, capa cartonada e papel LWC), temos o primeiro arco da elogiada fase de Ed Brubaker a frente do título mensal da Mulher-Gato, e que foi sistematicamente ignorado pela Panini na época que deveria ser publicado (a história é originalmente do comecinho de 2002). Os desenhos desse arco ficam por conta de Darwin Cooke e Mike Allred (é mole?!). Ainda teremos no gibi o especial Selina's Big Score (de Cooke) e as três curtinhas que saíram em Detective Comics #759 a #762, totalizando as 232 páginas anunciadas.
::O Longo Dia das Bruxas - Edição Definitiva - Quem leu diz que esse é o melhor trabalho da dupla Jeph Loeb e Tim Sale. Os dois se reuniram diversas vezes para trazer histórias do passado de personagens da DC e da Marvel, como em Superman: As Quatro Estações e Homem-Aranha Azul, para ficar num exemplo de cada editora. O Longo Dia das Bruxas saiu pela Abril há alguns anos, e agora volta com ares de clássico. É uma das grandes histórias do Morcego que não tenho na coleção, e não perderei essa oportunidade. Se seguir o formato das outras edições definitivas, deve sair em duas versões, uma com capa dura e outra com capa cartonada. Ah, ela tem 13 capítulos, então espere um encadernado daqueles (e com um preço daqueles também).
::Justiceira: o Julgamento da Mulher-Maravilha - Desconsiderando a péssima tradução de Manhunter, seu título mensal nos States é um dos melhores da DC Comics. Antes de ler esse especial, que deve trazer as edições 26 a 30 de Manhunter, sugiro ir atrás dos scans dos números anteriores para não ficar voando por completo em relação à personagem. Só saber que em sua vida civil a heroína é advogada é pouco. O julgamento da Mulher-Maravilha em questão é ainda devido ao assassinato de Max Lord, que ocorreu numa das trocentas histórias que serviram de prelúdio para a malfadada Crise Infinita. É torcer que venda bem para a Panini ao menos considerar o lançamento das aventuras anteriores da personagem.
::Alex Ross - World´s Greatest Heroes - Por último, mas não menos importante, temos esse lançamento que deverá ser um verdadeiro calhamaço de difícil transporte. Ele reúne os álbuns que o roteirista Paul Dini e o desenhista Alex Ross fizeram juntos, todos estrelados pelos maiorais da DC. Temos um com o Batman, um com o Superman, outro com a Mulher-Maravilha e, salvo engano, dois protagonizados pela Liga da Justiça. Assim como O Longo Dias das Bruxas, tem tudo para custar os olhos da cara e mais alguns órgãos vitais do corpo humano. É melhor ir guardando o 13o.
A Panini não falou nada sobre datas, então não fique surpreso se você ver essas belezas nas bancas só depois do carnaval.
Pelo lado da Pixel também temos boas novas. Em novembro será lançado Planetary/Batman - Noite na Terra, o primeiro crossover do grupo criado por Warren Ellis a sair por aqui (os outros são Planetary/Authority e Planetary/Liga da Justiça, que também estão nos planos da editora para um futuro próximo). Sei que muitos fazem cara feia para crossovers, e não sem razão, pois tem muito lixo nesse meio. Mas esse em questão é sensacional. Tive a oportunidade de lê-lo via scan e fiquei maravilhado, não só pela história em si, mas pelo show particular do desenhista John Cassaday, retratando diversas versões do Batman ao longo de sua existência (tem a 1a versão dos gibis, quando o herói costumava usar armas de fogo, a versão da infame série televisiva dos anos 60, a versão do Neal Adams, Frank Miller etc.). O gibi terá o formato 20 x 29 cm, um pouco maior que o tradicional americano. Nem precisa dizer que é cofre...

2 comentários:

Gerlande Diogo disse...

Preciso ficar rico urgentemente.

The Batman disse...

Gostei das novidades, só acho que esse SJA Anual podia ser encaixado num DC Especial qualquer. Pra que anunciar um Anual que não vai sair todo ano, que nem o do Batman (que só teve uma edição em 2005)?

O do Alex Ross não vai sair naquele megaformatão dos álbuns isolados. Será no formato Panini, aquele dos primeiros lançamentos da editora. Isso deve ajudar a diminuir o comprimento da faca em nossas costelas.

Mulher-Gato vai começar do jeito certo. Espero que ganhe vários DC Especiais, até fechar a fase. Já a Justiceira está caindo de pára-quedas e, já que a Mulher-Maravilha sendo julgada já está atrasada, podia lançar tudo do comecinho.

Mas a Panini nunca primou pela lógica ou planejamento.