quinta-feira, abril 26, 2007

MORTE

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Desde que surgiu nas páginas de Sandman, na história “O Som de Suas Asas” (originalmente em Sandman #8, e depois no encadernado Prelúdios e Noturnos), a personagem Morte alcançou sucesso imediato, de certa maneira até mais que o protagonista da série, e não foi surpresa Neil Gaiman dedicar algumas histórias solo para a mais sensível dos Perpétuos. Nessa edição de luxo, a Conrad traz duas minisséries de três partes cada, O Alto Preço da Vida e O Grande Momento da Vida, além da curta A Morte Fala Sobre a Vida.
Em O Alto Preço da Vida, a Morte tem seu direito -usado a cada 100 anos- de viver como um reles mortal por um dia. Nesse período ela conhece o rapaz Sexton, que tem tendências suicidas, e passa por poucas e boas ao seu lado, como ser raptada por um homem que planeja a vida eterna.
Depois temos A Morte Fala Sobre a Vida, com apenas sete páginas e que foi publicada originalmente em vários títulos adultos da Vertigo no começo dos anos 1990, onde a Morte desmente alguns preconceitos que existiam em relação à AIDS na época (alguns desses ainda existem) e pede ajuda a John Constantine para mostrar como usar a camisinha (calma, ele usa uma banana, literalmente).
Já O Grande Momento da Vida é centrado em Foxglove, personagem mostrada no arco Um Jogo de Você, de Sandman, que também aparece ligeiramente na história que abre esse volume. Agora uma cantora de sucesso, ela se envolve mais uma vez com um integrante da família dos Perpétuos, e vai ao limiar do reino da Morte para salvar sua amada e seu filho.
Apesar das histórias não possuírem a riqueza das tramas de Sandman, elas são bem interessantes, principalmente O Grande Momento da Vida, e não dá para não gostar dessa versão da Morte de Gaiman, que apesar de realizar uma tarefa ingrata, é altamente para cima e valoriza cada vida que tem que tomar. A edição segue a mesma qualidade dos encadernados de Sandman da mesma Conrad, com capa dura, papel do miolo de altíssima qualidade e formato grande, além de contar com extras como uma galeria de imagens da personagem e prefácios de Tori Amos e Claire Danes. Vale muito a pena, recomendo.

Um comentário:

The Batman disse...

Ok, eu sou um rato e devo admitir: minha leitura de Sandman jamais passou do primeiro número da série que a Editora Globo publicou. Curti e tal, mas, acabou ficando de lado. Gostaria de poder comprar, mas, ou bem uma coisa ou outra.